SuperBike Brasil e Copa Kawasaki Ninja invadem a pista de Londrina neste final de semana

Entre os dias 24 e 26 de julho, o Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Londrina, Paraná, será palco da terceira etapa do SuperBike Brasil e da Copa Kawasaki Ninja. Os melhores pilotos de motovelocidade do país vão se reunir para mais um show de adrenalina e pegas eletrizantes pelas primeiras posições.

Inserida no SupeBike Brasil, o maior campeonato de motovelocidade das Américas, a Copa Kawasaki Ninja ganhou novos contornos na temporada 2015 e ficou ainda mais emocionante com a entrada da subcategoria Ninja 636, para motocicletas Kawasaki Ninja ZX-6R 636, além das classes já existentes Ninja 600, para Kawasaki Ninja ZX-6R, Ninja 300 e Ninja 300 Light, as duas últimas para motocicletas Kawasaki Ninja 300.

Em todas as classes da competição monomarca as motocicletas mantém motor e layout original, o que acentua a competitividade entre os pilotos, que utilizam os mesmos equipamentos. O que vale é a garra, o talento e a vontade de vencer, já que todos correm em condição de igualdade na pista.

Dedicação e técnica não faltam para Jefferson Ramos Valcézia, da equipe Tecfil Racing Team, quarto colocado no ranking da Copa Kawasaki Ninja 600. Aos 26 anos, nascido e criado em Osasco, o competidor está focado em terminar o campeonato entre os melhores. Valcézia conquistou lugar no pódio nas duas etapas disputadas até o momento e para Londrina as expectativas são animadoras.

“Vou seguir com a concentração e mantendo a calma para chegar ao pódio com a minha Kawasaki Ninja ZX-6R. O psicológico faz muita diferença durante as provas e qualquer atitude pode definir a corrida. Estamos correndo de igual para igual e vence quem mostrar mais talento, controle e maturidade na pista”, revelou o piloto de numeral #99.

Diego Viveiros (#73) segue liderando a Copa Kawasaki Ninja 600, com 52 pontos conquistados após duas etapas. Na sequência estão Flávio Pavanelli (#78) em segundo lugar, com 44 pontos, Luis Ferraz (#13) em terceiro, com 40 pontos, Jefferson Valcézia (#99) em quarto lugar, com 36 pontos e Edvaldo Martinatti (#113) em quinto, com 29 pontos.

Na Copa Kawasaki Ninja 600 Master, Edvaldo Martinatti (#113) lidera, com 51 pontos, contra 22 pontos do segundo colocado Hovanes Abgarian Emin (#2).

Para o paulista André Ming, que subiu da categoria Copa Ninja 300 Light para a Ninja 300 em 2015, não basta ter técnica: é preciso ser arrojado e identificar as boas oportunidades durante a prova, já que o nível dos competidores é muito alto e todos têm chances de vencer.

“Todos que estão no grid podem sair vencedores, todos têm talento e equipamento de ponta, então o que define o vencedor de cada prova é a estratégia que ele resove usar e a forma como executa isso dentro da pista. Procuro sempre estar atento às oportunidades e aprender com os erros para evoluir a cada etapa”, analisou o piloto de numeral #333.

A classificação geral da Copa Ninja 300 segue com Pedro Henrique Ramos e Silva (#113) na liderança, com 42 pontos, na sequência aparece Indiana Muñoz (#199), com 38 pontos, Josué Araújo ‘Bochecha’ (#404) ocupa o terceiro posto, com 404 pontos, seguido por Niko Ramos (#822) com 26 pontos e Rodne Rufino (#17), com 26 pontos na quinta colocação.

Na Copa Ninja 300 Light o primeiro colocado é Fernando Santos (#234), com 52 pontos, o segundo lugar é de Raphael Arcari (#96), com 38 pontos e logo em seguida aparecem Ricardo Castilho (#71), com 35 pontos, Ricardo de Barros (#89), com 33 pontos na quarta colocação e Felipe Diniz “Bolinha” (#121) fechando os cinco primeiros, com 33 pontos.

Bruno Corano é dúvida para Londrina

Único tricampeão da categoria, Bruno Corano é dúvida para a terceira etapa do SuperBike Brasil, em Londrina. Quarto colocado na tabela geral da categoria SuperBike Pro,com 34 pontos, o piloto da equipe Mobil Monster Energy Kawasaki SuperBike sofreu uma lesão na perna durante treinos em Interlagos. Em recuperação e usando uma bota imobilizadora, Corano garante que o objetivo é correr no Paraná e torce pela liberação médica antes do evento. Sua Kawasaki Ninja ZX-10R já está pronta para a etapa.

“Se houver um OK do médico e eu puder correr, mesmo ainda em recuperação, não será a primeira vez que entrarei na pista machucado. Ainda sinto dores e os movimentos estão limitados, principalmente para movimentar a motocicleta de um lado para o outro e pendular, a flexibilidade fica um pouco comprometida, mas estou confiante de que vai dar tudo certo” revelou Corano (#34).

3ª etapa SuperBike Brasil e Copa Kawasaki Ninja 2015
Autódromo Internacional Ayrton Senna
Londrina (PR)
24 de julho Treinos Livres a partir das 8h
25 de julho Treinos Classificatórios a partir das 8h
26 de julho Corridasa partir das 10h

Autor: Eduardo Azeredo

770 stories / Procurar todas
Do Rio de Janeiro, há mais de 14 anos envolvido com o motociclismo, e atua como piloto de testes e jornalista motociclístico para diversos veículos de comunicação, em especial o Jornal Motocycle, Revista Torque, CarPoint News, entre outros, fazendo avaliações / testes de motocicletas e produzindo matérias a respeito do mundo duas rodas. Também apresentador do programa Duas Rodas News, na emissora Luau TV

Relacionadas »