Triumph Trophy SE

Sem sombra de dúvida essa grande inglesa foi uma das motos mais imponentes que já pilotei na vida, com seu porte, design e robustez falando alto, atraindo muitos olhares por onde quer que passe.

A Trophy SE é uma motocicleta do segmento touring de alto luxo, e de modo geral corresponde à grande expectativa que se gera em torno da bela máquina, oferecendo vasta tecnologia embarcada, fino acabamento, muito conforto, performance e segurança.

Vem equipada com motor de 3 cilindros em linha, com 1215 cc, gerando 134 cv a 8.900 RPM e 12,24 kgf.m de torque a 6.450 RPM, com entrega de potência ao mesmo tempo suave e intensa, totalmente sob o controle do motociclista, que tem nas mãos a dosagem de como e quanto botar a máquina para andar, trabalhando com câmbio manual de 6 marchas, muito preciso, e transmissão final por eixo Cardã.

Nos testes o consumo ficou com média de 14,8 km/l no uso urbano e variando entre 13,1 km/l e 27,4 km/l na estrada, dependendo da tocada e dos ajustes eletrônicos que o piloto optar, rendendo boa autonomia com seus 25 litros de capacidade no tanque. No modo esportivo ela fica bem mais valente, mas paga-se um preço no consumo por isso.

A tecnologia embarcada é bastante apurada, oferecendo vários sistemas eletrônicos como os de ajuste de estilo de pilotagem, suspensão, freios ABS, controle de tração, piloto automático, monitoramento de pressão dos pneus, ajuste altura do farol, entre outras funcionalidades. O painel de instrumentos é extremamente completo e relativamente simples de usar, com comandos essenciais acionados através do guidão.

Os sistemas de freios ABS e o de controle de tração são excelentes, trabalhando muito bem em uma moto que exige bastante deles, principalmente pelo seu peso e tamanho elevados, ambos os sistemas atuam com maestria mesmo em pisos bastante irregulares.

Sua aerodinâmica, em modo geral muito boa, mas tem um ponto mal resolvido, pois permite que o piloto sofra um bocado com ventos laterais e em velocidades mais elevadas, acima de 100 km/h, quando a passagem de ar pelo duto do garfo provoca turbulência por baixo do capacete do piloto.

O para-brisa é espetacular, tendo ótimos tamanho e inclinação, com ajuste eletrônico, em um simples toque de botão, cumprindo muito bem o seu papel aerodinâmico.

O sistema de áudio tem conectividade por Bluetooth e porta USB, com som com excelente qualidade e volume progressivo, que aumenta de acordo com a aceleração, e é uma ótima companhia, permitindo viajar ouvindo boa música, na maior tranquilidade. A única falha é o fato do som parar e voltar a tocar quando a buzina é acionada.

A ergonomia é fantástica, tanto para o piloto quanto para garupa, com excelente posição de pilotagem, deixando a Trophy muito confortável especialmente em viagens longas.

Mesmo com seu tamanho e pesando cerca de 305 kg, pela sua ciclística muito bem desenvolvida, a moto é fácil de ser pilotada, especialmente na estrada, permitindo inclinações precisas e bastante avançadas nas curvas, mas como seu centro de gravidade não é tão próximo do solo, o piloto tem que ter cuidado em manobras de baixa velocidade e estacionamento, para não tomar sustos desnecessários.

Como padrão nos testes do Duas Rodas News, todas as motos avaliadas são colocadas à prova tanto na estrada quanto na cidade, e não foi diferente com a Trophy, que no uso urbano, apesar de seu tamanho, apresentou grande desenvoltura, sendo atrapalhada principalmente pelos retrovisores, que deixam a moto ainda mais larga e são fixos, mas mesmo no trânsito pesado seu sistema de arrefecimento funcionou muito bem, mantendo a temperatura do motor em níveis normais.

Mas definitivamente é na estrada onde a Trophy exibe, com sobra, todos os seus atributos, agradando tanto a motociclistas com tocada mais agressiva quanto aos que querem desfilar, contemplando a paisagem.

Os baús laterais, com capacidade para 31 litros cada, cabendo confortavelmente uma mochila grande, que vem de fábrica, possuem uma engenharia envolvida que os permite inclinar até cerca de 5 graus, junto com a moto, favorecendo muito um bom balanceamento de peso na hora das curvas, por não deixar a massa rígida.

E quem quiser essa belezinha nas estradas tem que desembolsar o preço sugerido pela marca de R$ 80.990,00, e poderá escolher entre as cores prata e azul, por uma linda moto que é certeza de excelentes viagens, desfrutando de muita tecnologia, conforto, performance e segurança.

Ficha técnica:
Motor e transmissão
tipo: Refrigeração líquida, DOHC, 12 válvulas, três cilindros em linha.
cilindrada: 1215cc
diâmetro: 85mm
curso: 71.4mm
alimentação: Injeção eletrônica multiponto sequencial com acelerador eletrônico
exaustão: 3 em 1 de aço inoxidável, silencioso de aço inoxidável unilateral.
transmissão final: Eixo de transmissão
embreagem: Discos múltiplos, a banho de óleo.
caixa de câmbio: 6 marchas
capacidade de óleo: 4,0 litros

Sistema de transmissão e painéis do chassi
quadro: Perfil de alumínio, com viga dupla.
braço oscilante: Unilateral, liga de alumínio fundido com eixo de transmissão.
Roda dianteira: Liga de alumínio fundido, 5 raios, 17 x 3,5 polegadas.
Roda traseira: Liga de alumínio fundido, 5 raios, 17 x 6 polegadas.
Pneu dianteiro: 120/70 ZR17
Pneu traseiro: 190/55 ZR17
Suspensão dianteira: Garfos invertidos WP de 43 mm, regulagem eletrônica de amor tecimento de rebote (Sport, Normal e Comfort) com curso de 127 mm.
Suspensão traseira: Amortecedor WP monoshock com reservatório integral de óleo, regulagem eletrônica de pré-carga hidráulica (piloto, piloto + bagagem, piloto + passageiro), regulagem eletrônica de amortecimento de rebote (Sport, Normal e Comfort) com curso de 120 mm.
freio dianteiro: Discos duplos flutuantes de 320 mm, com pinças de 4 pistões, Nissin, com sistema ABS.
freio traseiro: Disco simples de 282 mm, pinça de 2 pistões, Nissin, com sistema ABS.
painel de instrumentos e funções: Medidores analógicos duplos (velocímetro e conta-giros), display de LCD com informações da viagem com sistema de compensação da luz ambiente, dois computadores de bordo (um com reset automático), marcador de combustível com indicador de autonomia, indicador de serviço, indicador de marcha engatada, relógio, termômetro indicador da temperatura ambiente, indicador do status dos assentos, manoplas aquecidas, status do piloto automático, indicador de posição do farol, indicadores do sistema de áudio do TES e estatus do TPMS.

Dimensões e capacidades
comprimento: 2235 mm
largura: 858 mm
altura sem espelho: 1435-1555 mm
altura do assento: 800-820 mm
distância entre eixos: 1542 mm
inclinação: 27.0º
trail: 119 mm
capacidade do tanque: 25 l
pannier capacity: 31 l
peso líquido: 301 kg

Performance
potência máx.: 134CV @ 8900 RPM
torque máx.: 120NM @ 6450 RPM

Assista à matéria no programa Duas Rodas News:

Autor: Eduardo Azeredo

770 stories / Procurar todas
Do Rio de Janeiro, há mais de 14 anos envolvido com o motociclismo, e atua como piloto de testes e jornalista motociclístico para diversos veículos de comunicação, em especial o Jornal Motocycle, Revista Torque, CarPoint News, entre outros, fazendo avaliações / testes de motocicletas e produzindo matérias a respeito do mundo duas rodas. Também apresentador do programa Duas Rodas News, na emissora Luau TV

Relacionadas »