Piaggio MP3 Touring 500ie LT

Confesso que essa foi uma das avaliações que mais me despertou ansiedade e curiosidade. Afinal se tratava de um scooter triciclo, de puro sangue italiano, com ciclística e inclinação idênticas à de uma moto convencional. Estava doido pra pilotá-lo. E após o período de testes virei um grande admirador do projeto, que já entrou para minha lista de sonhos de consumo.

Vem equipado com motor monocilíndrico de 493 cm³, injeção eletrônica e câmbio automático, tendo como resultado 40,66 cv de potência a 7.250 rpm e torque de 4,74 kgf.m a 5.250 rpm. Tudo isso com consumo em torno dos 18,8 km/l em uso misto (estrada e urbano).

Você deve estar se perguntando sobre qual a vantagem de ter duas rodas na frente, certo? Explico que o fato de ter um par de rodas na dianteira proporciona aumento na área de contato e aderência com o solo, tornando-o ainda mais seguro, evitando derrapadas de frente, comuns em motocicletas.

No uso urbano se mostrou ágil, versátil e possibilita andar pelos corredores sem qualquer dificuldade. Uma grande vantagem é que nas paradas em sinais de trânsito (semáforos), o motociclista tem a opção de acionar com um simples toque de botão, o desligamento do sistema de inclinação, e deste modo o MP3 se mantém de pé, isentando o piloto da necessidade de botar os pés no chão. Ao começar a andar, o sistema de inclinação é reativado automaticamente.

Na estrada o desempenho é muito bom e totalmente compatível com o que se propõe o veículo, pois oferece boa potência e torque, capazes de permitir ultrapassagens com total segurança e boa velocidade cruzeiro, em torno dos 120 km/h, com máxima chegando aos 146 km/h.

Conforto é outro ponto forte, onde destaco a ergonomia próxima da perfeição, tanto para piloto quanto garupa, em bancos muito confortáveis. A garupa também conta com encosto para as costas e alças de segurança. Um aspecto que acaba atrapalhando o conforto do piloto é a presença de um pedal, que aciona todo o conjunto de frenagem ao mesmo tempo, mais ou menos como um freio de emergência, que é extremamente mal posicionado, na plataforma onde fica o pé direito do piloto, forçando a deixar o pé um pouco fora do que seria a posição ideal.

O sistema de suspensão cumpre muito bem seu papel, mesmo em locais de piso bem irregular o conforto é mantido para os ocupantes, além de permitir bastante inclinação nas curvas, possibilitando uma tocada com mais esportividade. O sistema de freios resolve bem qualquer tipo de situação, mantendo o triciclo equilibrado, mesmo em frenagens mais bruscas.

O design e acabamento seguem a linha italiana, tendo traços suaves e requinte, contando com belo conjunto ótico e para-brisa em tamanho ideal e com regulagem de altura, cumprindo muito bem sua função aerodinâmica. Oferece também comodidade pelos dois bagageiros, um embaixo do banco e outro atrás da garupa.

Em conversa com Cyro Jannotti, que já está em seu segundo Piaggio, ele diz o quanto está satisfeito com o veículo. “É um veículo simplesmente fantástico. Sua ciclística com inspiração urbana traduz uma mobilidade equiparada a pequenos scooters, além de proporcionar muito conforto no uso diário, seja pelo amplo espaço de bagagem, onde se acomoda 2 capacetes, seja pela praticidade de não necessitar apoiar os pés no chão em paradas de sinais. Além disso, seu motor de permite viagens seguras em vias pavimentadas. É uma pena que a Piaggio ainda não tenha acordado para o nosso mercado, com a instalação de uma unidade de montagem aqui no Brasil.”, comenta o proprietário de um Piaggio MP3 Touring 500ie LT.

Uma pena um veículo tão bom, com tanto a oferecer para o mercado nacional, não ser comercializado aqui no Brasil pelos meios tradicionais. Sinceramente torço para que a Piaggio aproveite o momento crescente do mercado motociclístico no país e se estabeleça por aqui, como muitas outras montadoras vem fazendo. Principalmente se tratando do segmento de scooters, onde a marca de encaixaria, que é um dos nichos com maior ascensão no momento.

Posso transmitir a vocês que pilotar um Piaggio MP3 500ie é uma experiência excelente, tanto para dia-a-dia quanto para pequenas viagens. Quem quiser comprar este belo veículo tem que procurar por importadoras específicas aqui no Brasil, e desembolsar cerca de R$ 41.590,00 reais, podendo escolher entre as cores preto, cinza, castanho e branco.

Ficha técnica

Motor: Monocilíndrico com ignição dupla, 4 tempos, 4 válvulas, injeção eletrônica
Cilindrada: 493 cm³
Diâmetro / Curso: 94 mm / 71 mm
Potência: 40,66 cv a 7.250 rpm
Torque: 4,74 kgf.m a 5.250 rpm
Sistema de Combustível: Injeção Elétrica
Refrigeração: Líquida
Lubrificação: Carter úmido
Arranque: Elétrico
Câmbio: Variador automático CVT com conversor de binário
Embreagem: Automática centrífuga a seco
Estrutura: Duplo berço em tubos de aço de alta resistência
Suspensão Dianteira: Quadrilátero articulado
Suspensão Traseira: Duplo amortecedor hidráulico com duplo efeito
Freio Dianteiro: Dois discos de 240 mm
Freio Traseiro: Disco de 240 mm
Aro das Rodas Dianteira: Liga de alumínio 12″ x 3,00
Aro da Roda Traseira: Liga de alumínio 14″ x 4,50
Pneu Dianteiro: Tubeless 120/70P12″
Pneu Traseiro: Tubeless 140/70P14″
Comprimento / Largura: 2.180 mm / 760 mm
Distância entre Eixos: 1.550 mm
Altura do Assento: 785 mm
Capacidade do tanque: 12 litros (incluindo 1,8 litro de reserva)

Autor: Eduardo Azeredo

770 stories / Procurar todas
Do Rio de Janeiro, há mais de 14 anos envolvido com o motociclismo, e atua como piloto de testes e jornalista motociclístico para diversos veículos de comunicação, em especial o Jornal Motocycle, Revista Torque, CarPoint News, entre outros, fazendo avaliações / testes de motocicletas e produzindo matérias a respeito do mundo duas rodas. Também apresentador do programa Duas Rodas News, na emissora Luau TV

Relacionadas »