MV Agusta F4 1000R

Vista por muitos como a Ferrari em duas rodas, a marca italiana MV Agusta nos presenteia com a remodelada F4, construída com extremo requinte e dotada de grande tecnologia, é a máquina ideal para quem procura uma superbike de alta performance e luxuosa. O modelo segue em constante evolução desde sua primeira versão, criada em 1998.

Dotada de motor 998 cm3, 4 cilindros, com 16 válvulas radiais e coletor de admissão variável, gerando 186 HP de potência a 12.900 rpm e torque de 11,4 kgf·m a 9500 rpm, traz na bagagem todos os benefícios de uma marca com grande excelência e tradição em competições, capacitando a atingir velocidade de 305 km/h.

Transbordando tecnologia, o piloto conta com o auxílio de um belo e completo painel de instrumentos, plenamente digital, além de diversos sistemas como controle de tração, controle de potência (mapeamento de injeção), entre outros componentes que aliados à uma estrutura com peso muito bem distribuído, praticamente 50/50% para dianteira e traseira, resultam em uma moto segura e de ciclística impressionante.

Sua suspensão traseira em monobraço, fornece bastante conforto e firmeza. Fiquei muito impressionado com o fantástico desempenho em curvas, tanto de alta quanto de baixa velocidade, provendo enorme segurança e forte limite de inclinação.

Um tanque de 17 litros e consumo médio de 10,5 quilômetros por litros, proporcionam autonomia razoável, exigindo apenas uma atenção maior em trajetos mais longos.

Mas nem tudo é perfeito e a F4 deixa um pouco a desejar no que diz respeito à ergonomia, pois a posição de pilotagem é extremamente agressiva, projetando o corpo do piloto para frente e o obrigando a curvar demais o pescoço para trás. Dependendo da sua estatura o condutor tende a sofrer com maior ou menor intensidade, mas na prática todos acabam sendo afetados. Outro fator que para alguns também pode soar negativamente é a ausência de freios ABS, mas há previsão de inclusão do sistema nos modelos a partir de 2014.

Um ponto bastante marcante na máquina é seu design, que mescla linhas minimalistas e agressivas, dando um aspecto de requinte e grande esportividade, resultando em uma verdadeira obra de arte. Destaco o primoroso conjunto de escapamentos, milimetricamente projetado e integrado com a rabeta da moto, assim como seu conjunto ótimo muito bem desenhado e com alta qualidade de luminância.

A marca italiana caprichou nos mínimos detalhes que vão desde o logotipo MV Agusta gravado nas pedaleiras até um belíssimo kit com manual, certificado, chave reserva e outros itens que é entregue ao novo proprietário desta incrível máquina.

Assim como a MV Agusta Brutale, a “irmã” naked, que também já tive o prazer de avaliar, a F4 não é importada, é montada pela fábrica da Dafra em Manaus (AM) aqui no Brasil, que é o primeiro país fora da Itália a ter uma linha de montagem da marca.

O preço sugerido pela fábrica é de R$68.000,00, mas no período em que estive compondo a matéria a fábrica lançou uma campanha especial em que a F4 modelo 2012 está sendo comercializada a R$59.900,00. Um belíssimo desconto para quem quiser adquiri-la. E o feliz proprietário poderá escolher entre as duas combinações de cores: vermelho/prata metálico e preto brilhante/preto fosco.

Ficha técnica:

Motor
Tipo: Quatro cilindros, 4 tempos, 16 válvulas
Sistema de correias: “DOHC”, válvula radial;
Capacidade total: 998 cm3 (60.9 cu. in.)
Taxa de compressão: 13:1:1
Ignição: Electrica
Diâmetro x curso: 76 mm x 55 mm (3.0 in. x 2.2 in.)
Cavalos de potência máximo-rpm (No virabrequim): 137 kW (186 HP) a 12900 r.p.m. Lim. 13500 r.p.m.
Torque máximo – rpm: 114 Nm (11.4 kgm) a 9500 r.p.m.
Sistema de refrigeração: Refrigeração com líquido separados e radiadores a óleo
Sistema de gestão de motor: Ignição IAW 7BM Magneti Marelli – sistema de injeção integrada com corpo de acelerador Mikuni; ignição eletrônica com indução de descarga; injeção eletrônica multiponto sequencial temporizada; tubos de admissão de altura variável com sistema Torque Shift (TSS)
Embreagem: Molhada, multi-disco com dispositivo mecânico anti-surto
Caixa de marchas: Caixa de marchas cassete; seis velocidades, malha constante
Unidade primária: 50/79

Razão de marchas
Primeira marcha: * Velocidade14/37 137,4 km/h (85.3 mph) a 13500 r.p.m.
Segunda marcha: * Velocidade16/33 176,0 km/h (109.3 mph) a 13500 r.p.m.
Terceira marcha: * Velocidade18/31 210,8 km/h (130.9 mph) a 13500 r.p.m.
Quarta marcha: * Velocidade20/30 242,0 km/h (150.3 mph) a 13500 r.p.m.
Quinta marcha: * Velocidade22/29 275,4 km/h (171.0 mph) a 13500 r.p.m.
Sexta marcha: * Velocidade21/25 305,0 km/h (189.4 mph) a 13500 r.p.m.
Razão de velocidade final: 15×41

Equipamentos elétricos
Tensão: 12V
Alternador: 350 W a 5000 r.p.m.
Bateria: 12 V – 8.6 Ah

Dimensões e Peso
Distância entre eixos: 1430 mm (56.27 in.)
Comprimento total: 2100 mm (82.63 in.)
Largura total: 750 mm (29.51 in.)
Altura do assento: 830 mm (32.68 in.)
Distância mínima do solo: 115 mm (4.52 in.)
Trilha: 100,4 mm (3.93 in.)
Peso seco: 192 Kg (423 lbs.)
Capacidade do tanque de combustível: 17 l (4.49 galões)

Desempenho
* Velocidade máxima: 305,0 km/h (189.4 mph)

Quadro
Tipo: Treliça de aço CrMo tubular (soldado no processo TIG)
Placas traseiras do eixo do braço oscilante: Liga de alumínio

Suspensão dianteira
Tipo: Garfo Telescópico invertido com regulagem de retorno, compressão e pré-carga
Diâmetro da haste: 50 mm (1.97 in.)
Curso sobre o eixo da perna: 120 mm (4.72 in.)

Suspensão traseira
Tipo: Progressiva, amortecedor único com recuperação e compressão (alta velocidade / baixa velocidade) ajuste de amortecimento e pré-carga da mola
Braço oscilante de um só lado: Liga de alumínio
Curso da roda: 120 mm (4.72 in.)

Freios
Freio dianteiro: Duplo disco flutuante com 320 milímetros (12,6 polegadas) de diâmetro, com fita de aço de frenagem e flange de alumínio
Pinça do freio dianteiro: Tipo radial, peça única com 4 pistões 34 mm (1,34 polegadas)
Freio traseiro: Disco de aço único com 210 mm (8,27 polegadas) de diâmetro
Pinça do freio traseiro: Com 4 pistões – 25,4 mm (1,00 polegadas)

Rodas
Dianteira: Liga de alumínio forjado 3,50 “x 17”
Traseira: Liga de alumínio forjado 6.00 ” x 17’’

Pneus
Dianteiro: 120/70 – ZR 17 M/C (58 W)
Traseiro: 190/55 – ZR 17 M/C (75 W)

Carenagem
Material: Termoplástico

* Velocidade máxima atingida em circuito fechado.

Autor: Eduardo Azeredo

770 stories / Procurar todas
Do Rio de Janeiro, há mais de 14 anos envolvido com o motociclismo, e atua como piloto de testes e jornalista motociclístico para diversos veículos de comunicação, em especial o Jornal Motocycle, Revista Torque, CarPoint News, entre outros, fazendo avaliações / testes de motocicletas e produzindo matérias a respeito do mundo duas rodas. Também apresentador do programa Duas Rodas News, na emissora Luau TV

Relacionadas »