Veículos de duas rodas são alternativa aos desafios da mobilidade urbana

Nas últimas duas décadas, a frota brasileira mais do que duplicou de tamanho, passando de 27 milhões de veículos em 1999 para 86 milhões ao final de 2014. Como impacto imediato, os grandes centros urbanos vêm sofrendo das mesmas mazelas: aumento no tempo de deslocamento tempo de percurso dos usuários de automóvel e de transporte público coletivo nas vias principais e suas transversais; consumo excessivo de combustível; aumento da emissão de gás carbônico despejado na natureza pelos automóveis.

Como alternativa para fugir do binômio “congestionamento X custos com gasolina”, uma boa parte dos consumidores brasileiros acaba por migrar para os veículos de duas rodas para aumentar, inclusive, sua qualidade de vida. Prova disso é que a frota brasileira de motocicletas passou de 3,5 milhões em 2000 para 19,2 milhões em 2014, dando um salto de 11,9% do total da frota brasileira para 22%.

De olho nesse nicho do mercado, a Shineray Motos se prepara para inaugurar sua primeira montadora fora do país de origem. A montadora, instalada no Cabo de Santo Agostinho, deverá ser inaugurada no primeiro semestre de 2015. A planta industrial será a primeira do Brasil a fabricar motos fora da Zona Franca de Manaus. Hoje os produtos são comercializados pelas 236 concessionárias localizadas em 23 estados do país.

Em uma área de aproximadamente 220 mil m², a montadora terá uma área construída de 60 mil m². No total, foram investidos R$ 130 milhões e a unidade terá uma capacidade de produção total de 250 mil unidades em dois turnos e 150.000 unidades em um turno por ano com o emprego de 250 profissionais por turnos.  A montadora produzirá 19 modelos de veículos de duas e três rodas já comercializados, além dos lançamentos.

As vantagens da utilização dos veículos de duas rodas são muitas: o usuário de moto leva menos tempo e gasta menos, como comprovam as pesquisas da Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP)

  • Espaço viário (espaço físico do veículo mais espaço livre para circulação): autos(21m2); ônibus (54m2); motos (8m2).
  • Ocupação média dos veículos: auto (1,5); ônibus (30); moto (1,1);
  • Energia: consumo de combustível – auto (0,10 l/km); ônibus (0,4 l/km); moto (0,04 l/km);

Autor: Eduardo Azeredo

770 stories / Procurar todas
Do Rio de Janeiro, há mais de 14 anos envolvido com o motociclismo, e atua como piloto de testes e jornalista motociclístico para diversos veículos de comunicação, em especial o Jornal Motocycle, Revista Torque, CarPoint News, entre outros, fazendo avaliações / testes de motocicletas e produzindo matérias a respeito do mundo duas rodas. Também apresentador do programa Duas Rodas News, na emissora Luau TV

Relacionadas »