Um pouco das novidades vindas no Salão Duas Rodas 2013

O Salão Duas Rodas 2013, realizado entre os dias 08 e 13 de outubro, foi um evento cheio de novidades nos mais diversos campos, e praticamente todas as marcas aproveitaram a ocasião para lançar novos modelos e apresentar novas propostas para o público. Isso sem falar nas marcas novas no cenário brasileiro, que vão mexer ainda mais com o segmento duas rodas.

No evento foi possível perceber claramente o quanto o mercado nacional de motocicletas está consolidado, movimentado e seguindo em um crescimento quase que constante, impossível de se prever até onde vai. Com tudo isso, é o motociclista brasileiro quem sai ganhando.

Foi bonito de ver a seriedade com que a enorme maioria dos expositores conduziu sua participação, trazendo produtos e serviços de qualidade, demonstrando total respeito ao consumidor. Falo isso não só em relação às montadoras, mas também as empresas de equipamentos de segurança, acessórios e serviços para motocicletas etc.

Impossível falar de tudo o que pode ver no parque de exposições do Anhembi, mas trago aqui um resumão das montadoras, citando o ponto alto de cada uma:

Benelli: uma das grandes surpresas da feira. A marca italiana, com mais de 100 anos de tradição, e mais antiga da Europa ainda em atividade, anunciou sua vinda para o Brasil, com fábrica aqui no país. Começará trazendo 4 belos modelos, sendo 2 naked e 2 trail, todas com cilindrada a partir de 899 cm³, em motores de três cilindros. Logo depois virá mais uma naked, a BN600, com motor de quatro cilindros, custando convidativos 24 mil reais.

BMW: a alemã teve como destaque na feira o anúncio da entrada no mercado brasileiro de scooter, com a vinda do modelo C 600 Sport, um maxscooter com design e comportamento esportivos, previsto para no início de 2014. Foi apresentada também a nova F 800 GS Adventure, com foco off-road, para os motociclistas aventureiros.

Dafra: aproveitando o mercado de scooters, muito bem explorado com a Citycom, a marca lançou dois novos modelos, a Maxsym 400i, que custará cerca de R$ 17 mil, e a Cityclass 200, custando cerca de R$ 7 mil, ambas com vendas programadas para o segundo trimestre de 2014. Viu-se também a Super 50 modernizada e as bicicletas elétricas.

Ducati: esta italiana presenteou o Brasil, com a edição especial 1199 Panigale S Senna, exclusiva para o país com quantidade limitada a 161, remetendo ao número de corridas disputadas pelo ídolo Ayrton Senna na Fórmula 1. Foram anunciados também os modelos 1199 Panigale R, já nas lojas custando 114.900 reais, Hypermotard e Hyperstrada, esta última mais voltada ao uso estradeiro.

Harley-Davidson: clássica como sempre, no que diz respeito a design, atacou com modernização mecânica e de interação com o motociclista (freios ABS, multimídia com GPS etc), além de lançar os modelos CVO Breakout, CVO Limited, Fat-Bob, Forty-Eight e Ultra Limited, todos com previsão de chegada entre final de 2013 e início de 2014.

Honda: balançou corações com o lançamento da linha 500 cc, que chamou demais a atenção do público, marcando a volta da legendária CB 500, que agora vem em 3 versões: F (naked), X (trail) e R (esportiva carenada). Além de também apresentar a CBR 600RR versão REPSOL e a XRE300 versão Rally. Exibindo isso e toda sua linha em um enorme estande, que teve até desfile de moda.

Kawasaki: como único, porém grandioso, lançamento para 2014 esta japonesa exibiu a nova versão da Ninja 1000, uma moto que já era excelente a agora trás novos recursos tecnológicos e linha de acessórios que a deixam ainda mais atraente. Outras estrelas do estande foram a superesportiva Ninja ZX-6R 636 e a recordista de velocidade ZX-14R, além dos tradicionais modelos da marca demonstrando suas novas cores. Estavam expostos também os scooters da Kymco, como sinal de novidades interessantes vindo por aí.

Keeway: nova no mercado tupiniquim, esta chinesa chegou com tudo. Em belo estande, integrado com o da Benelli, apresentou uma linha bastante completa de modelos atendendo a vários segmentos, desde scooter até trail, com cilindrada variando de 110 a 350. A estreia efetiva no mercado está marcada para março de 2014.

MV Agusta: na italiana, a maior novidade é a Rivale 800, que trata-se de uma mescla de naked com supermotard, que será montada em Manaus, na fábrica da Dafra. Outras boas novas são a Brutale 800 e a esportiva F3. Todas com motor três cilindros de 800cc. Não há precisão em relação às datas de início das vendas, mas todas estão previstas para 2014.

Royal Enfield: a centenária inglesa, apresentou o modelo Continental GT. Com visual das clássicas motos de corrida do passado e moderna tecnologia, dotada de motor monocilíndrico de 535cc, esta Royal já faz enorme sucesso entre os motociclistas fãs de uma moto retrô, relembrando passados gloriosos nas pistas.

Suzuki: a japonesa apresentou toda sua linha 2014, com maior destaque para a Inazuma, uma street impulsionada por motor 250cc, visivelmente inspirada na grande B-King, aumentando ainda mais a concorrência no segmento. O público pôde ver as novas Hayabusa, GSX-R 1000, V-Strom entre outras, todas modernizadas, com novos elementos de segurança, em alguns casos com novo design, entre outras modificações.

Traxx: focada no nicho das motos populares, a marca apresentou toda sua linha de scooters e motos de baixa cilindrada, com atenção especial para as novas Sky 50, que chega ainda em 2013, Fly 150, Fly 230, Vector 150 e TRS 230, previstas para 2014.

Triumph: a marca inglesa foi uma das mais ousadas, apresentando 7 novos modelos, deixando sua linha mais completa. A Thruxton, que remete ao estilo clássico da década de 70, foi a campeã de olhares, com início das vendas previsto para março de 2014, custando em torno de 37 mil reais. Os outros modelos lançados são a Trophy SE, touring que transborda luxuosidade, a Tiger Sport 1050, carenada e com 113 cv no motor, a versão standard da Tiger 800, mais voltada ao uso estradeiro, a esportiva Daytona 675, com alguns componentes a menos em relação à versão 675R, a Street Triple 675R, a conhecida naked em versão com mais esportividade, e fechando com a Tiger Explorer XC, bigtrail voltada ao público aventureiro.

Yamaha: marcou presença exibindo o retorno V-Max, super modernizada e beirando os 200 cv de potência, acompanhada da FZ-09, que é a primeira da marca com motor de três cilindros, além do lindo maxiscooter T-Max 530, que agrada bastante aos olhos, mas vem com preço salgado de 42 mil reais, e da pequena Fazer 150, que deve conseguir boa fatia do mercado em seu segmento.

Tudo isso nos deixa com a certeza de um mercado cada vez mais competitivo, agitado e lotado de excelentes opções para os motociclistas brasileiros. Que venha o Salão Duas Rodas 2015!

Autor: Eduardo Azeredo

770 stories / Procurar todas
Do Rio de Janeiro, há mais de 14 anos envolvido com o motociclismo, e atua como piloto de testes e jornalista motociclístico para diversos veículos de comunicação, em especial o Jornal Motocycle, Revista Torque, CarPoint News, entre outros, fazendo avaliações / testes de motocicletas e produzindo matérias a respeito do mundo duas rodas. Também apresentador do programa Duas Rodas News, na emissora Luau TV

Relacionadas »