Mais de 100 motociclistas são enquadrados em rodovia no Rio de Janeiro

No último domingo, 06 de julho, a Polícia Rodoviária Federal (PRF), com o objetivo de combater os rachas, executou na Rodovia BR-040 (Washington Luiz), estrada de acesso à região serrana do estado do Rio de Janeiro, a operação batizada de Jápeto, com direito apoio aéreo feito por helicóptero, resultando na apreensão de 35 motos e autuação de outras 75, todas de alta cilindrada.

Além das motos apreendidas também foram detidos 13 pessoas acusadas de praticarem racha na subida para Petrópolis. Alguns deles ainda poderão responder criminalmente por adulterar ou ocultação da placa da moto e por pilotar sem possuir carteira de habilitação.

Segundo a PRF, os motociclistas detidos disputavam quem fazia o menor tempo, em certos trechos da serra, tendo alguns, de acordo com os agentes, ultrapassando a marca dos 200 km/h. Os casos foram encaminhados à 106º DP, em Petrópolis, e o pena aplicada varia de seis meses a dois anos de detenção, como prevista no Código de Trânsito Brasileiro.

Quero chamar atenção para um fato que vem sendo largamente mencionado na mídia não especializada de forma equivocada, em relação aos macacões utilizados pelos motociclistas que passaram pelas blitzes. Sim, eles são similares aos utilizados por pilotos profissionais. Não, isso não é um fato irregular, ainda mais para ser visto (por leigos) como “absurdo”, como vem sendo mostrado, pois trata-se de equipamento de segurança, que deveria ser de uso obrigatório, mas justamente pela falta de conhecimento da grande maioria (governo, autoridades e mídia não especializada), acaba sendo visto de forma distorcida, assim como a movimentação corporal conhecida como pêndulo, aplicada em curvas quando necessária e sem exageros (sendo plenamente desnecessário e perigoso raspar joelhos em estrada).

O nome da operação é inspirado em um dos 12 Titãs. Jápeto é visto como o Deus-Titã do tempo de vida humano e da mortalidade, principalmente da morte violenta.

Mais um caso a se pensar em uma tecla que volta e meia bato aqui no Duas Rodas News: será que vale mesmo a pena se arriscar pilotando esportivamente nas estradas ou é melhor ir para os autódromos? De fato um tema polêmico e controverso, em especial para cidades como o Rio de Janeiro que não possuem autódromos.

Tem muita gente abusando da sorte e dos limites nas estradas. Um rolézinho, excelente, faz muito bem para a saúde, mas pilotar em rodovia achando que está em Interlagos, aí não dá…

Autor: Eduardo Azeredo

770 stories / Procurar todas
Do Rio de Janeiro, há mais de 14 anos envolvido com o motociclismo, e atua como piloto de testes e jornalista motociclístico para diversos veículos de comunicação, em especial o Jornal Motocycle, Revista Torque, CarPoint News, entre outros, fazendo avaliações / testes de motocicletas e produzindo matérias a respeito do mundo duas rodas. Também apresentador do programa Duas Rodas News, na emissora Luau TV

Relacionadas »