Rafael Paschoalin vai à corrida das nuvens a bordo de uma Yamaha MT-07

Depois de estabelecer um marco no motociclismo mundial e nacional como primeiro piloto brasileiro no TT Isle of Man, uma das competições mais tradicionais e perigosas do globo, o piloto Rafa Paschoalin, 32, se prepara para uma subida de montanha extrema. Profissional dos esportes a motor, Paschoalin, será o primeiro brasileiro – mais precisamente o primeiro piloto latino americano, a participar do Pikes Peak International Hill Climb, também conhecida como Corrida Para as Nuvens, que acontece dia 28 de junho em Colorado Springs, nos Estados Unidos.

Essa é a segunda corrida mais antiga dos Estados Unidos, que acontece desde 1916 e neste ano comemora 100 anos, perdendo apenas para Indianápolis (1909). Nesse último século o traçado original, com cerca de 20 km e 156 curvas começou sem pavimento e por muitos anos foi misto: asfalto e terra, e desde que foi 100% pavimentada passou a acumular uma avalanche de recordes.

“O PPIHC é uma competição incrível e desconhecida pela maioria dos brasileiros. Apenas 100 competidores, 67 carros e 33 motos ou quadriciclos são aceitos. A subida de montanha tem 156 curvas e decorar cada uma delas é mais difícil do que aprender o circuito da Ilha de Man. Sempre quis participar do PPIHC, e conquistar esse feito na edição de 100 anos, será especial”, comenta Paschoalin.

Confira a entrevista com o piloto no programa Duas Rodas News:

A oportunidade para participar com a Yamaha MT-07, surgiu este ano, com a mudança do regulamento para essa edição, que a partir de agora não aceita mais motocicletas com semiguidões, ou seja, apenas motos que tenham originalmente o guidão sobre a mesa são aceitas.

“A Yamaha MT-07 é a escolha natural para esse tipo de prova, o torque abundante será útil nas saídas de curva, e o baixo peso, e curta distância entre-eixos colaboram para a ótima dirigibilidade”, explica Paschoalin. Além do guidão plano, a MT-07 é bastante equilibrada na distribuição de peso com motor pendurado como elemento estrutural do chassi, apresentando uma geometria e centralização de massa que resulta em leveza nas mudanças de direção e ciclística invejável. Mas o que melhor a define, como The Dark Side of Japan é seu motor bicilíndrico crossplane de 689 cc e 74,8 cv.

Leve e compacto entrega torque em baixas e médias velocidades, sem perder em alta – elasticidade, contribuindo nas retomadas o que em conjunto com o escalonamento do câmbio de seis velocidades faz da MT-07 a escolha certa para alcançar às nuvens. Além de superar os efeitos da altitude no PPIHC, onde os pilotos largam a mais ou menos 2300 m de altitude e cruzam a linha de chegada a mais de 4300 m, onde o ar rarefeito castiga máquinas e pilotos.

Paschoalin destaca que entre as dificuldades que irá enfrentar estão a falta de referências para gravar a sequencia interminável de curvas e de treinos, o que dificultam a memorização e aprendizado. “Passar horas assistindo a vídeos onboard pode ser a chave para o sucesso em um evento tão peculiar”, concluiu.

Paschoalin é piloto oficial Yamaha e conta com os patrocínios: Yamalube, Consórcio Nacional Yamaha, LS2, Metzeler, HEL e Pilotaggio. Apoios: RAD Racing School e DK Industries.
Motociclista desde os 7 anos, Rafael Paschoalin iniciou a carreira profissional no motociclismo em 2003, sagrando-se campeão de Supermoto na classe SM3 e terminou o Campeonato Brasileiro de Motovelocidade na classe 250 na 3ª colocação. Em 2004, foi Campeão da Copa Moto Esporte Brasil na categoria SM1. Em 2008, ganhou o título brasileiro na classe SM2. Em 2009, venceu as 500 Milhas de Interlagos na geral e também na categoria Supersport. Em 2012, foi o primeiro piloto brasileiro a participar da prova de estrada North West 200, na Irlanda, além de se destacar no GP de Macau, na China. Já competiu na Moto 1000GP com resultados expressivos. Em 2014 participou do SuperBike Series na categoria PRO. No ano passado disputou TT Isle of Man 2015 como piloto oficial da Yamaha do Brasil. É piloto credenciado na Confederação Brasileira de Motociclismo e também na Federação Internacional de Motociclismo, o órgão máximo do esporte. Piloto de teste de revistas especializadas, além de instrutor da Honda Junior Cup, categoria-escola para formação de novos talentos. É pai de Enzo e Dudu Paschoalin.

Pikes Peak International Hill Climb, centenária prova de subida de montanha que acontece todos os anos desde 1916 em Colorado Springs, Estados Unidos. Tradicionalmente, Pikes Peak (PPIHC) é uma das provas de Hill Climb mais importantes e empolgantes do Mundo. No ano passado, David Mobley participou na categoria Lightweight, com uma Yamaha WR450 completando a prova com o tempo de 11:48.866. Classificado em 49⁰ lugar na geral.

A Yamaha MT-07 foi apresentada no Salão de Milão de 2013 e é comercializada no Brasil desde 2015. Atualmente é dispõe de duas versões: uma com “freios ABS” e outra com o sistema de freios a disco convencional.

Autor: Eduardo Azeredo

770 stories / Procurar todas
Do Rio de Janeiro, há mais de 14 anos envolvido com o motociclismo, e atua como piloto de testes e jornalista motociclístico para diversos veículos de comunicação, em especial o Jornal Motocycle, Revista Torque, CarPoint News, entre outros, fazendo avaliações / testes de motocicletas e produzindo matérias a respeito do mundo duas rodas. Também apresentador do programa Duas Rodas News, na emissora Luau TV

Relacionadas »