A importância de regular a posição dos componentes da moto

Quando se fala em causas de acidentes de moto, a quantidade de fatores que podem ser citados é enorme, quase incontável, principalmente pelo fato de que dependendo do local, da moto, da forma de pilotar, da conduta do piloto, do clima e mais uma infinidade de variáveis, a probabilidade de erro pode aumentar e com isso todas as situações podem se tornar de risco em uma fração de segundo.

E uma dessas variáveis é justamente o desconforto físico do piloto, que pode ser provocado por detalhes bobos, entre eles as condições de ergonomia e posição de pilotagem.

É impressionante, mas muita gente não sabe que os comandos da moto podem e devem ser ajustados de acordo com as necessidades do piloto, para que as mãos e as pernas fiquem na posição correta e permitam perfeito controle, sem perda do tempo de reação em uma situação de emergência.

Por exemplo, quando os manetes não estão em posição adequada proporciona dificuldade para acioná-los, tornando lento o tempo de resposta e aumentando a necessidade de movimento mais amplo, além de gerar desconforto para os punhos e braços. Com isso é grande a margem de erro em uma situação onde o motociclista precise do uso rápido da embreagem ou do freio em uma situação de emergência.

Nesse caso a solução é regular a rotação do manete, posicionando mais pra baixo, pra que o piloto o alcance sem ter que levantar a mão. O correto é que os dedos cheguem ao comando sem ter que levantar, bastando apenas esticá-los para frente.

E para fazer essa regulagem é bem simples, bastando apenas afrouxar os parafusos de fixação do comando, do chamado manicoto, girá-lo até a posição ideal e apertar os parafusos novamente. Alguns modelos de moto tem apenas um parafuso no manicoto e o mesmo método serve pro manete do freio.

Além disso lembro que os pedais de freio e câmbio também precisam ser ajustados, de modo que permita ao piloto estar com os pés relaxados, sem qualquer tipo de tensão ou contração muscular pra ficar na posição natural, permitindo uma movimentação livre, sem esforço excessivo, tanto com a ponta dos pés pra cima quanto pra baixo.

Assim como na relação entre as mãos e os manetes, os pés precisam ter mobilidade pra que o piloto tenha um tempo de resposta rápido na hora de acionar os pedais.

Na maioria dos modelos o freio é ajustado através da regulagem do extensor do pedal, afrouxando as porcas nas extremidades, rotacionando a barra para cima ou para baixo, pra levantar ou descer o pedal, até que chegue na posição desejada, e depois reapertando as porcas.

Caso não se sinta seguro para botar a mão na massa e fazer você mesmo as regulagens, leve sua moto a um mecânico de confiança e peça que ele faça, obviamente com a sua ajuda, montando na moto e determinando a posição ideal de cada componente.

No geral todas as motos permitem os ajustes básicos, que são inclinação dos manetes de freio e embreagem, dos pedais de freio e câmbio, e do guidão, mas existem alguns modelos que vão ainda mais longe, com uma gama de possibilidades é bem maior, permitindo, por exemplo, ajustar altura do banco, altura e inclinação dos pedais de apoio entre outras ações. Por isso reforço que, independente da sua moto, faça as regulagens, visando a sua segurança.

Mas vale lembrar que existem casos que precisam ser avaliados de forma diferenciada, como o meu por exemplo. Tenho 1,95 m de altura e pela minha estatura muito acima da média passo aperto, literalmente, em determinados modelos, como por exemplo em scooters pequenos. Quase sempre quando piloto scooters de baixa cilindrada é comum me ver pilotando sentado no banco da garupa, em busca de uma posição mais agradável de pilotagem, afastando os joelhos do guidão, mas isso está longe de ser uma solução e acaba sendo perigoso.

Enfatizo isso para que você avalie a sua situação e, caso já tenha regulado a posição dos comandos de sua moto e mesmo assim continue se sentindo desconfortável, sugiro que pesquise, experimente outros modelos e faça a troca por uma moto mais adequada para você.

É muito comum não rolar aquela famosa “química” entre uma determinada moto e piloto, e uma das razões é justamente a posição de pilotagem, coisa que muita gente nem se dá conta, e o ideal sempre é buscar esse encaixe perfeito com a moto, até que atinja o pleno conforto e com isso elimine um dos fatores de risco, tornando sua pilotagem mais confortável e segura.

Assista à matéria no programa Duas Rodas News:

Autor: Eduardo Azeredo

770 stories / Procurar todas
Do Rio de Janeiro, há mais de 14 anos envolvido com o motociclismo, e atua como piloto de testes e jornalista motociclístico para diversos veículos de comunicação, em especial o Jornal Motocycle, Revista Torque, CarPoint News, entre outros, fazendo avaliações / testes de motocicletas e produzindo matérias a respeito do mundo duas rodas. Também apresentador do programa Duas Rodas News, na emissora Luau TV

Relacionadas »