Dicas para um bom relacionamento entre motociclista e garupa

Assim como a grande maioria dos fatores que envolvem a pilotagem de uma motocicleta, a condução de um garupa é algo que influencia diretamente na segurança, o que pode ser resolvido com um pouco de aplicação de técnicas simples, além é claro de sintonia entre as partes, evitando assim pequenos erros podem levar a dupla ao chão num piscar de olhos.

Aquela impressão de que uma pessoa magrinha é obrigatoriamente leve ou de que uma gordinha é pesada para garupa de uma moto, é algo bastante contraditório, pois o que faz fornecer a sensação de leveza é principalmente a postura e comportamento sobre a motocicleta. Por isso darei algumas pequenas dicas que ajudarão bastante para uma pilotagem segura com garupa.

Começo direcionando a atenção aos pilotos, alertando que, quando estiverem acompanhados, a forma de guiar já requer diversas adaptações, como por exemplo na frenagem. É indispensável lembrar que há outra pessoa atrás e ela não sabe o que você vai fazer, por isso procure sempre usar de frenagens mais suaves e com maior intensidade no freio traseiro, pois se usar apenas o freio dianteiro resultará no efeito de “mergulho”, que projetará o garupa para cima das costas do motociclista, desestabilizando todo o conjunto.

Outro fator de atenção são as curvas, pois com peso extra, a forma de execução e ângulo de inclinação da moto são afetados, obrigando o piloto a economizar um pouco na velocidade para tomada de curvas. Assim como nas frenagens, abuse da suavidade, pois curvas bruscas acabam levando o carona a se assustar e levantar o corpo, podendo fazer a moto perder a traseira e ocasionar uma queda.

Vale lembrar que, mesmo sem garupa, os braços devem estar relaxados, para que possam funcionar como “amortecedores”. A fixação do piloto na moto se dá pelas pernas, abraçando o tanque. Especialmente com garupa, se esta técnica não estiver bem aplicada, o piloto exercerá uma força ainda maior no guidão, deixando-o com os braços cansados e principalmente tirando a estabilidade da moto.

Para um motociclista a concentração e foco na pilotagem são fatores primordiais e por isso, outra prática bastante comum e arriscada é a conversa com o garupa. Há aqueles que chegam a olhar pra trás para conversar, o que é extremamente perigoso e também pode levar a uma queda, caso apareça algum obstáculo que exija manobra de desvio, entre outras ações.

Agora vamos ao garupa, que tem uma enorme participação na segurança da pilotagem. Em uma moto, a distribuição de peso é algo vital para uma pilotagem segura e em alguns casos, um movimento mais brusco, tanto do piloto quanto, principalmente, do garupa, podem desestabilizar completamente o veículo e levar a uma queda.

Uma dúvida bastante frequente entre os garupas é sobre o que fazer em relação à postura em cima da moto e respondo dizendo que o ideal é sempre copiar os movimentos do piloto, de forma gradativa. Um mínimo movimento mais forte pode influenciar negativamente na estabilidade da motocicleta.

É indicado também que sempre segure na frente, no condutor, mas nada impede que fique com uma mão na alça de segurança da traseira da moto e outra no piloto, ou mesmo as duas mãos na alça. Lembrando que muitas motos não possuem alça de segurança, então vale se acostumar a segurar sempre no piloto. Segurando no piloto é importante ter cuidado para não jogar seu peso para cima dele, o obrigando a fazer mais esforço e consequentemente atrapalhando a concentração.

Por incrível que pareça, muitas das quedas acontecem com a moto parada, em casos onde o garupa vai subir na moto sem antes ter a liberação por parte do piloto. É importante sempre perguntar se já pode subir, pois o motociclista precisar estar firme e apoiado para o garupa embarcar na motocicleta. A mesma atenção deve ser tomada para descer da moto.

Resumindo, a relação entre piloto e garupa exige alguma técnica e bastante entrosamento, para que qualquer trajeto, seja por transporte ou a passeio, termine bem e só com boas recordações. Pilote sempre com prudência, responsabilidade, respeito e segurança.

Autor: Eduardo Azeredo

770 stories / Procurar todas
Do Rio de Janeiro, há mais de 14 anos envolvido com o motociclismo, e atua como piloto de testes e jornalista motociclístico para diversos veículos de comunicação, em especial o Jornal Motocycle, Revista Torque, CarPoint News, entre outros, fazendo avaliações / testes de motocicletas e produzindo matérias a respeito do mundo duas rodas. Também apresentador do programa Duas Rodas News, na emissora Luau TV

Relacionadas »