Chegam ao mercado brasileiro as novas Triumph Tiger Explorer XR e XCx e Speed Triple R

A linha Tiger Explorer, da Triumph, foi completamente remodelada e está chegando às concessionárias brasileiras, neste mês de julho, nas versões XR (R$ 58.500,00) e XCx (R$ 70.500,00). A fabricante inglesa também está iniciando as vendas, em julho, da nova Speed Triple R, que está disponível nas concessionárias pelo preço de R$ 59.500,00. As novidades foram apresentadas mundialmente na última edição do Salão de Milão, no final do ano passado.

Modernizada, a Tiger Explorer é a mais nova motocicleta adventure para pilotos que procuram por uma aventura emocionante e, ao mesmo tempo, segura e confortável – seja no caminho diário ao trabalho ou numa viagem intercontinental. Sem perder o estilo inconfundível da primeira versão, lançada em 2011, a Tiger Explorer continua com seu padrão de definição de classe superior, trazendo para o segmento um novo nível da beleza contemporânea e muita imponência. Todos os modelos da família são equipados com o mesmo motor tricilíndrico, exclusivo na categoria adventure, com 1.215 cc e 12 válvulas, capaz de desenvolver 139 cv de potência (a 9.300 rpm) e 123 Nm de torque (a 6.200 rpm).

A nova Triumph Speed Triple R leva o legado da primeira street fighter de fábrica a um nível completamente novo em termos de desempenho, agilidade, potência, manejo e capacidade. Equipada com um novo motor triplo de 1050 cc, a nova Speed Triple R redefine o conceito de motocicleta roadster com desempenho naked. Seu novo motor conta com 104 inovações que se combinam para produzir mais potência e, o mais importante, mais torque em todas as faixas de rotações, proporcionando também uma redução de até 10% no consumo de combustível. O desempenho é incrível: são 140 cv de potência e 112 Nm de torque.

TRIUMPH TIGER EXPLORER XR E TIGER EXPLORER XCx
Todos os modelos da família são equipados com o mesmo motor tricilíndrico, exclusivo na categoria adventure, com 1.215 cc e 12 válvulas, capaz de desenvolver 139 cv de potência (a 9.300 rpm) e 123 Nm de torque (a 6.200 rpm). Para fazer um melhor uso desta potência, a nova Tiger Explorer possui embreagem hidráulica, com discos múltiplos e auxílio de torque (slip assist), evitando a fadiga do piloto.

Ambos os modelos possuem um câmbio especialmente desenvolvido para facilitar as viagens de longa distância, com uma relação de marchas longa, além de também proporcionar uma economia de combustível de 5% em relação ao modelo anterior. As novas Tiger Explorer XR e XCx ainda apresentam o benefício adicional de uma transmissão final por eixos e baixos custos de manutenção. A motocicleta apresenta um novo sistema de escape que auxilia o desempenho do motor e também proporciona o clássico e imponente som que se espera de um motor Triumph de três cilindros.

Triumph Tiger Explorer XCa

Seu chassi foi projetado para introduzir uma nova dinâmica à aventura de pilotar. O conjunto inclui garfos telescópicos WP de 48 mm com recuperação ajustável e amortecimento por compressão que atingem o mais alto equilíbrio entre conforto e controle. Para maximizar o nível de controle de frenagem, toda a linha conta, na dianteira, com dois discos oscilantes de 305 mm, monobloco Brembo de quatro pistões e fixação radial e, na traseira, com um disco único de 282 mm, com pinça deslizante de dois pistões.

Juntamente com a suspensão ajustável da Tiger Explorer XR, a versão XCx conta com o moderno Sistema de Suspensão Semi-Ativa da Triumph (TSAS, ou Triumph Semi Active Suspension), uma tecnologia inovadora que controla ativamente as configurações da suspensão WP. O sistema TSAS se adapta continuamente aos ajustes da suspensão, conforme a pilotagem, entregando melhor controle, conforto e experiência em qualquer superfície, gerenciando ativamente as configurações de amortecimento e as definições de pré-carga para que elas respondam automaticamente à superfície da estrada, velocidade, peso do piloto, carga útil e terreno.

O piloto pode selecionar o tipo de suspensão desejado para o seu passeio. O sistema TSAS oferece ao piloto a capacidade de escolher entre “road” e “off-road”, com diferentes configurações de pré-carga e amortecimento para cada condição de pilotagem. Adicionalmente, cada uma dessas configurações ainda possui nove diferentes etapas facilmente selecionáveis, que vão de “conforto” a “sport”. Os novos modos de pilotagem oferecem a capacidade de configuração da moto em movimento para se adequar às condições de pilotagem através de um menu de fácil uso. Estes modos de pilotagem incorporam diferentes configurações para TSAS, freios ABS, controle de tração e mapas de aceleração, buscando o máximo controle, conforto e envolvimento do piloto.

Triumph Tiger Explorer XR

Um novo e sofisticado recurso do modelo, na versão XCx, é a Unidade de Medição de Inércia (IMU, ou Inertia Measurement Unit), que faz a medição contínua do comportamento da motocicleta e de seus movimentos, de acordo com a taxa de inclinação do piloto, esterçamento e aceleração vertical, longitudinal e lateral. Estas informações são processadas pela nova Unidade de Controle Central da Triumph Explorer (CCU, ou Chassis Control Unit), que oferece os dados relevantes ao sistema TSAS, através do qual ele otimiza continuamente as configurações de suspensão traseira. Os dados IMU são utilizados para otimização dos freios ABS e do controle de tração também em curvas, oferecendo ao piloto a melhor frenagem e controle da motocicleta em todos os ângulos (na versão XCx).

O modelo de entrada XR dispõe de freios ABS multicanal e combinados pela dianteira e controle de tração, enquanto a Tiger Explorer XCx oferece, adicionalmente, de série, o recurso de otimizar o uso dos freios ABS e do controle de tração nas curvas, por meio do monitoramento do ângulo de inclinação nas curvas. Isso garante à moto uma excelente estabilidade, frenagem e controle, mesmo ao lidar com as curvas mais fechadas.

A nova Tiger Explorer oferece ao piloto a escolha de diferentes modos de pilotagem. São duas opções na versão XR (“road/estrada” e “rain/chuva”) e três na XCx (“road/estrada”, “rain/chuva” e “off-road”). A escolha permite ao piloto a seleção de um modo com vários parâmetros críticos de desempenho, ajustados para adequação às condições de estrada e de clima. A seleção pode ser feita de modo rápido e fácil, mesmo em movimento. Cada Modo de Pilotagem muda todo o mapa, os níveis dos freios ABS, o Controle de Tração e, na versão XCx, a configuração do amortecedor do sistema TSAS.

O visual do novo modelo, apesar de renovado, mantem a personalidade inconfundível de uma autêntica Tiger Explorer. Detalhes como os novos painéis junto ao tanque de combustível e as novas carenagens do radiador tornam essas linhas ainda mais marcantes. Os painéis também integram o para-lama dianteiro, ajudando a criar um novo design, moderno e mais “atlético”. A aparência geral é reforçada por tampas de motor pintadas, contrastando com as caixas de motor pretas.

Mas o estilo da nova família é muito mais do que aparência. Tudo foi concebido para melhorar o desempenho da motocicleta e o conforto do condutor. Por exemplo: os painéis junto ao tanque de combustível melhoraram o desempenho aerodinâmico, ajudando na economia de combustível e tornando a viagem mais confortável para o piloto e o garupa. O duto que desempenha um papel marcante no visual dos painéis do tanque de combustível e também na carenagem do radiador foi criado para afastar o ar quente do piloto, ampliando seu conforto ao conduzir a moto.

TRIUMPH SPEED TRIPLE R
Seu novo motor conta com 104 inovações que se combinam para produzir mais potência e, o mais importante, mais torque em todas as faixas de rotações, proporcionando também uma redução de até 10% no consumo de combustível. O desempenho é incrível: são 140 cv de potência e 112 Nm de torque. As inovações incluem uma nova câmara de combustão, novo cabeçote de cilindro, novo virabrequim, novo desenho de pistão e novos corpos do acelerador Ride-by-Wire. Outras inovações também incluem embreagem com sistema slip-assist, um radiador menor e mais eficiente e novo escapamento de fluxo livre com aumento de 70% na taxa de fluxo.

Como outros modelos da linha de motocicletas Triumph, a nova Speed Triple R também conta com um conjunto de tecnologias focadas no piloto, incluindo freios ABS comutável e controle de tração comutável. Entre os recursos que ampliam o desempenho e a capacidade da Speed Triple R, estão uma nova ECU (Unidade Eletrônica de Controle), aliada a um novo acelerador Ride-by-Wire ajustável, com mapas de aceleração selecionáveis que melhoram a pilotagem, a resposta e o controle. Agora, são cinco modos diferentes de pilotagem à disposição: “Road”, “Rain”, “Sport”, “Track” e o novo “Rider Configurable”, que permite que o piloto configure a motocicleta para obter o melhor desempenho de acordo com as condições da estrada ou do meio ambiente.

Um dos segredos da nova Speed Triple R é o seu estilo agressivo e atlético. O design estreito e realçado conta com faróis duplos exclusivos, incorporando a exclusiva luz de posição diurna. A postura baixa e ágil é acentuada pelo novo quadro esguio e uma rabeta totalmente nova inspirada na esportiva Daytona 675R. Tudo isso foi obtido sem perder a beleza naked minimalista que é sinônimo da Speed Triple. O conjunto motor/radiador ficou consideravelmente mais estreito, proporcionando 20 mm a menos de distância entre eixos.

Alguns detalhes sofisticados também demonstram a qualidade da nova Speed Triple R. O para-lama dianteiro e os painéis do tanque de combustível, por exemplo, são confeccionados em fibra de carbono – o que garante menor peso e maior durabilidade ao conjunto. Sua suspensão é totalmente ajustável, com garfos invertidos Öhlins NIX30 na dianteira. A nova motocicleta redefine a lenda da Speed Triple, oferecendo o equilíbrio perfeito entre potência, manejo, capacidade e personalidade numa roadster desenvolvida para proporcionar o máximo de diversão, emoção e atitude. O modelo está disponível nas seguintes cores: Matt Graphite e Cristal White.

Autor: Eduardo Azeredo

770 stories / Procurar todas
Do Rio de Janeiro, há mais de 14 anos envolvido com o motociclismo, e atua como piloto de testes e jornalista motociclístico para diversos veículos de comunicação, em especial o Jornal Motocycle, Revista Torque, CarPoint News, entre outros, fazendo avaliações / testes de motocicletas e produzindo matérias a respeito do mundo duas rodas. Também apresentador do programa Duas Rodas News, na emissora Luau TV

Relacionadas »