Triumph Thunderbird Storm

A Triumph Thunderbird Storm é uma moto que se impõe desde o primeiro momento, chamando bastante a atenção, especialmente pelo porte e estilo muito impactantes, e ainda por seu impressionante desempenho, montando um conjunto apaixonante de olhar e principalmente de pilotar.

Dotada de um motorzão com dois cilindros paralelos, de 1699 cc, despejando 98 cv de potência a 5.200 RPM e 15,91 kgf.m de torque a 2.950 RPM, com baixíssima vibração – sentida muito de leve em rotações mais altas -, essa inglesa permite que qualquer viagem, mesmo que um simples bate-volta com os amigos, se torne uma enorme diversão, proporcionando pilotagem extremamente agradável, segura e fácil.

O motor tem funcionamento excelente, com despejo de potência de forma muito refinada e linear, tendo aceleração bastante gradativa e grande entrega de torque já em baixa rotação, trabalhando com câmbio de 6 marchas – de trocas precisas e firmes -, com transmissão final por correia, proporcionando uma pilotagem bastante fácil e suave. Mas se o motociclista enrostar o cabo – como se diz na gíria – segura que a máquina vai corresponder e despejar toda sua potência de uma vez só. Aí é pura diversão para quem gosta de acelerar forte.

O motor aquece bastante, mas conta com refrigeração líquida, muito eficiente, e ótimo consumo de gasolina, chegando a fazer médias de 12,4 km/l na cidade e 16,8 km/l na estrada, dependendo obviamente da tocada do piloto, o que, aliado ao seu tanque de 22 litros, proporciona uma boa autonomia para longos trajetos.

Mesmo com seus 340 kg e porte bastante avantajado, a Thunderbird Storm possui uma ciclística incrível, muito precisa, característica comum a todos os modelos atuais da Triumph. Seu projeto permitiu que o peso fosse muito bem distribuído, fazendo dela uma moto com boa maneabilidade e manobrabilidade. Nos testes ela me surpreendeu muito no uso urbano, se mostrando, dentro das suas possibilidades, extremamente versátil no trânsito, permitindo inclusive trafegar no corredor com certa tranquilidade.

Sem dúvida alguma a estrada é o ambiente ideal para essa bela máquina, onde ela consegue mostrar com sobras todo o seu potencial. A Storm se mostra bastante à vontade nas curvas, permitindo boa inclinação, com total segurança, mas dependendo da tocada do piloto ela chega a arrastar a pedaleira em determinados momentos, mesmo tendo boa altura em relação ao chão, o que, ao mesmo tempo, a permite passar sem problemas por quebra-molas ou pequenos degraus e meio-fio.

Seu design tem vários diferenciais que evidenciam ainda mais a sua beleza, como por exemplo o tradicional farol duplo, que por sinal ilumina maravilhosamente bem, e o motor preto fosco com detalhes cromados, dando um realce todo especial na estética da máquina. O painel de instrumentos segue a tradição dos modelos custom, com grande velocímetro analógico, mas com pequeno conta-giros e display digital com hodômetro e autonomia, mas é um pouco mal posicionado, na parte superior do tanque, e obriga o piloto a olhar para baixo para vê-lo.

O escapamento duplo é mais um dos pontos de maior destaque na concepção visual do modelo, deixando a Storm ainda mais robusta e imponente, mas a garupa tem que ficar atenta para não encostar e se queimar, pois os canos esquentam bastante.

Essa fera tem posição de pilotagem e ergonomia muito boas, possibilitando boa postura para braços e pernas, mas o banco do piloto, apesar de acomodar bem pela sua largura, é um tanto rígido, enquanto que para a garupa é um pouco mais macio e estreito, o que acaba podendo tornar cansativos trajetos mais longos, dependendo do grau de resistência dos ocupantes, mas mesmo com essa rigidez dos bancos, a Thunderbird oferece bastante conforto para quem anda nela.

O sistema de freios, que conta com ABS de fábrica, corresponde muito bem às expectativas, atuando com grande precisão e equilíbrio, inclusive em situações de frenagem brusca em piso escorregadio.

Seguindo a mesma linhagem de alta qualidade temos o sistema de suspensão, que proporciona muita estabilidade nas curvas e responde bem mesmo em situações de piso muito irregular, complementando ainda mais a segurança e conforto da bela máquina.

E para ter a Triumph Thunderbird Storm sob seu comando o motociclista deverá desembolsar R$ 50.990,00, podendo escolher entre as quatro opções de cor, o que se torna um verdadeiro investimento, em uma linda máquina com visual robusto e imponente, dona de um conjunto capaz de agradar a qualquer motociclista amante do estilo custom, sendo uma moto confortável, com desempenho impressionante, tanto por conta de seu grande e poderoso motor quanto pela ciclística, permitindo viagens com extrema segurança e confiabilidade.

Confira as fotos da avaliação:

Ficha técnica

Motor e transmissão
Tipo: com refrigeração líquida, DOHC, cilindros paralelos, 270º de intervalo de ignição
Cilindrada: 1699 cc
Diâmetro: 107,1 mm
Curso: 94,3 mm
Alimentação: Injeção eletrônica multiponto sequencial, ligação progressiva no acelerador
Exaustão: Cromado, com pele dupla, aço inoxidável 2 em 1 em 2, combinação de catalisadores de grande volume na junção de tubos centralizada, silenciadores cromados
Transmissão final: Correia dentada
Embreagem: Discos múltiplos, a banho de óleo
Caixa de câmbio: constante de malha de 6 velocidades, tipo helicoidal 2º-6º
Capacidade de óleo: 4.2L

Sistema de transmissão e painéis do chassi
Quadro: Aço tubular, viga dupla
Braço oscilante: Aço, dois lados
Roda dianteira: Liga de alumínio injetado, 5-raios, 19 x 3,5 polegadas
Roda traseira: Liga de alumínio injetado, 5-raios, 17 x 6 polegadas
Pneu dianteiro: 120/70 R19
Pneu traseiro: 200/50 R17
Suspensão dianteira: Garfo Showa 47 mm curso de 120 mm
Suspensão traseira: Mola preta Showa, amortecedores duplos com pré-carregamento ajustável de 5 posições curso da roda traseira de 95 mm
Freio dianteiro: Discos flutuantes duplos de 310 mm cáliper fixa de 4 pistões Nissin
Freio traseiro: Disco simples fixo de 310 mm. cáliper flutuante de 2 pistões Brembo
Painel de instrumentos e funções: Velocímetro analógico apresentando contador de rotações integrado, botão de rolagem no guidão, computador de bordo LCD, medidor de combustível e relógio

Dimensões e capacidades
Comprimento: 2340 mm
Largura: 880 mm
Altura sem espelho: 1120 mm
Altura do Assento: 700 mm
Distância entre eixos: 1615 mm
Inclinação: 32º
Trail: 151 mm
Capacidade do tanque: 22 Litros
Peso líquido: 339 kilos

Performance
Potência Máx: 98 cv @ 5200 RPM
Torque Máx.: 156 Nm @ 2950 RPM

Confira o vídeo da matéria no programa Duas Rodas News:

Autor: Eduardo Azeredo

770 stories / Procurar todas
Do Rio de Janeiro, há mais de 14 anos envolvido com o motociclismo, e atua como piloto de testes e jornalista motociclístico para diversos veículos de comunicação, em especial o Jornal Motocycle, Revista Torque, CarPoint News, entre outros, fazendo avaliações / testes de motocicletas e produzindo matérias a respeito do mundo duas rodas. Também apresentador do programa Duas Rodas News, na emissora Luau TV

Relacionadas »